Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários
e das Empresas Transportadoras de Contêineres

  • Sobre a ABTTC
  • Nossos associados
  • Associe-se
  • Contate-nos
  • Convênios
  • Área do associado
    Webmail

    Notícias do Setor

    ABTTC apresenta solução de monitoramento eletrônico de cargas na COANA
    12/06/2019 - Assessoria de Imprensa


    No último dia 11 de junho a ABTTC foi recebida na Coordenação Geral de Administração Aduaneira pelos Srs. Fabiano Coelho e Celso Dutra, para apresentar a Solução de Monitoramento de Cargas com a utilização de Lacres Eletrônicos desenvolvida pela entidade e em uso em Terminais REDEX e Operadores Portuários no Porto de Santos. A COANA é um órgão vinculado à Secretaria da Receita Federal - Ministério da Economia, ao qual compete gerenciar as atividades relativas ao controle aduaneiro, inclusive o alfandegamento de locais e recintos alfandegados.

    O Presidente da ABTTC João Ataliba de Arruda Botelho Neto destacou os principais objetivos da solução desenvolvida pela ABTTC, dentre eles, oferecer às Autoridades Aduaneiras mecanismos para combater que cargas destinadas à exportação sejam movimentadas em locais não autorizados pelos órgãos de fiscalização, oferecendo concorrência desleal aos Recintos legalmente estabelecidos.

    “A solução demonstra que é possível controlar a movimentação das cargas, valorizando os Recintos legalmente estabelecidos e principalmente sem agregar custos significativos à exportação, já que o lacre utilizado pela entidade possui todas as certificações que permite inclusive substituir o lacre comercializado pelos armadores”, destacou João Ataliba.

    O Diretor Executivo da ABTTC Wagner Rodrigo Cruz de Souza apontou os pontos de fragilidade na Cadeia Logística de Exportação e que foram utilizados como premissas para o desenvolvido da Solução de Monitoramento. “Identificamos que o lacre comercializado pelo armador é um ponto de extrema vulnerabilidade nesta cadeia, hoje existem quadrilhas especializadas na clonagem destes elementos de segurança, isso só poderá ser combatido com o uso de tecnologia e gerenciamento das informações”, destacou Wagner Souza.

    Souza também destacou a parceria com os Operadores Portuários para a implantação da Solução: “Os operadores portuários foram um dos grandes incentivadores da solução, pois enxergaram a possibilidade de agilizarem seus processos com mais segurança, esta parceria permitirá inclusive ganhos logísticos aos Terminais REDEX, que poderão contar com maior flexibilidade, agilidade e atendimento diferenciado em seus embarques”.

    O coordenador da COANA, Fabiano Coelho, identificou total aderência da solução apresentada pela ABTTC com o processo de Certificação de Operador Econômico Autorizado (OEA). “A certificação como Operador Econômico Autorizado exige controles com a segurança da carga, e a solução apresentada pela ABTTC traz esse nível de controle, substituindo o frágil elemento de segurança atualmente utilizado por um mecanismo com controle eletrônico e rastreabilidade das informações. Hoje não basta controlar os veículos de transporte, também é preciso controlar a carga”, pontuou.

    Celso Dutra abordou sobre outros modelos de lacre eletrônico avaliados pela COANA, porém enfrentam grande resistência por conta do custo para implantação e manutenção da operação. “A solução apresentada pela ABTTC eleva o patamar de controle que temos hoje, inclusive no Trânsito Aduaneiro”, destacou.

    Os representantes da COANA elogiaram o apoio da Alfândega do Porto de Santos à iniciativa pioneira da ABTTC e manifestaram interesse em conhecer in loco a operação da solução. A visita será agendada para meados de julho.

    Comentar
    Indique