Associação Brasileira dos Terminais Retroportuários
e das Empresas Transportadoras de Contêineres

  • Sobre a ABTTC
  • Nossos associados
  • Associe-se
  • Contate-nos
  • Convênios
  • Área do associado
    Webmail

    Notícias do Setor

    Empresários se unem na Associação Comercial de Santos em prol das reformas no país
    29/04/2019 - Jornal A Tribuna


    Como forma de apoio à reforma da Previdência, empresários e representantes de associações da Baixada Santista assinaram um manifesto na sexta-feira (26), na Associação Comercial de Santos. O documento será entregue nas mãos do ministro da Economia, Paulo Guedes. 
     
    Para o presidente da Associação Comercial e diretor-presidente da TV Tribuna, Roberto Clemente Santini, o manifesto pede mudanças não apenas na Previdência, mas apoia todas as reformas necessárias. 
     
    “Os empresários de Santos, a Associação Comercial e todas as outras associações estão se colocando com total apoio a esse novo momento que o Brasil necessita”, disse.
     
    O evento teve a presença de representantes da Associação dos Empresários da Construção Civil da Baixada Santista (Assecob), do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado (Sinduscon), do Sindicato da Habitação (Secovi), da Associação de Engenheiros e Arquitetos de Santos, da Associação Brasileira de Terminais Retroportuários e das Empresas Transportadoras de Contêineres (ABTTC), do Sindicato das Empresas de Transporte Comercial de Carga do Litoral (Sindisan), do Conselho de Administração da Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegados (ABTRA), da Associação das Empresas do Distrito Industrial e Portuário da Alemoa (AMA) e do Sindicato das Agências de Navegação Marítima do Estado (Sindamar).
     
    Ministro
     
    O manifesto será entregue, nos próximos dias, ao ministro da Economia, Paulo Guedes, pelo deputado federal Júnior Bozzella (PSL), que também esteve no encontro. “Já estive com o ministro para justamente articular a entrega desse documento. Ele elogiou a iniciativa através da Associação Comercial e disse que isso deve ser reproduzido em outras regiões do Estado e do País”. 
     
    Opiniões
     
    Para Ricardo Beschizza, da Assecob, o Congresso precisa aprovar o projeto o mais rapidamente possível. “A gente tem que procurar sensibilizar nossos representantes na Câmara e no Senado para que isso possa andar de maneira profícua”.
     
    “Todos nós estamos preocupados com a situação. Para que o novo governo ponha o Brasil nos trilhos é fundamental que reformas aconteçam”, disse João Ataliba Botelho Neto, da ABTTC.
     
    “A reforma tem que ser feita, senão o País ficará paralisado e amortecido”, emendou Rui Evangelista, da Associação dos Engenheiros e Arquitetos. 
    Comentar
    Indique